Pular para o conteúdo

Igrejas Insiste Na Coligação E Baralho Um ‘não’ À Investidura De Sánchez

    Igrejas Insiste Na Coligação E Baralho Um 'não' À Investidura De Sánchez 1

    Por divisão Podemos, dizem que Paulo Igrejas constatou-se que o PSOE não decidiu se quer um acordo com a direita. Após a reunião, ambos os partidos continuam na mesma posição que antes do encontro. Carmen Calvo. “Não é momento de fazer performances, é hora de ser sério e executar com o mandato das urnas. Quando alguém quer convencer uma pessoa tem que tentar isso, convencê-lo, não repreendê-lo”, respondeu Rafa Mayoral. Fontes da criação, a morada prometem que não vão entrar em batalhas entre poltronas grandes ou pequenos e indica que, se o PSOE espiar para a esquerda, estará acessível para começar uma negociação séria.

    Igrejas quer ser ministro, todavia os socialistas não querem sentar-se em Conselho de Ministros ou a Paulo, Igrejas ou qualquer outro líder Podemos. Argumentam bem como que um pacto de PSOE e nós não Podemos soma maioria absoluta e, deste jeito, terão, ao longo da legislatura de outros grupos que recelan da formação morada. Nesse porquê, este risco se evitariam se Podemos apenas está presente em níveis intermediários de a gestão da habitação, mas não pela mesa do Conselho de Ministros. Apesar do distanciamento com as Igrejas, o PSOE mantém a tua intenção de comparecer para a investidura.

    Os socialistas deixaram claro: “lhe foi transferido, com ou sem apoio o mês de julho nós vamos expor pra posse”. Os socialistas insistem em que Sánchez não irá, como Mariano Rajoy, e que assume a responsabilidade que lhe foi confiado, o rei. Em uma entrevista a SER, a ministra Maria de Jesus Montero falava da primeira quinzena de julho como data pro debate de investidura. Parece desconsiderada a primeira semana, a agenda do presidente do Governo em funções. Vários dirigentes concordam que o mesmo anúncio da data poderia ser um elemento de pressão.

    Esta seqüência interessa a seção “desafios do futuro”. Em 131 Sapateiro inicia o conteúdo da educação: declara que eles estabeleceram as bases de um padrão educacional e financiamento. Relatório Pisa: de acordo com Sapateira avalia a data de Rajoy, a tua gestão. E adiciona: “Por criticarme denigrem até a sua própria gestão.”

    Se isto não está aprovado! Por favor… a liberalização do solo, Continue a Sapateira em 137 e 139 explicando sobre habitação protegida, e com opiniões à gestão do PP em Madrid. Interrompe Rajoy, com um “sim, sim” (138) e em 140 continua com o foco da habitação: “eu irei doar fatos”. Fala da proteção oficial… E, em seguida, a metade salta mais uma vez o cenário da educação: “Falaremos de educação”. Este tópico ficara em suposição fechado, apesar de que se tenha centrado a discussão no relatório Pisa.

    Fala, principlamente, de responsabilidade, autoridade e grau de exigência: “Este é o assunto capital pra Portugal”. Sapateiro (141) responde ao primeiro assunto: habitação protegida, retomando as expressões de Aguirre: ‘Vou diminuir a casa protegida’. É um pretexto de autoridade, porém Rajoy foi feita em 142, por causa de, segundo ele, não se tem levado a cabo.

    • dia 26: “Você coloca um debate no Twitter. Não me manejo bem nesses mundos”
    • Não podiam ser condenados à morte afrentosa de forca, etc
    • quartos para alugar Efêmero
    • 6 O Investidor Inteligente
    • 2 Participação pela política

    141: Z – 142 R: troca rápida sobre o assunto habitação protegida, dizendo frases de Aguirre. Neste segundo falante é colaborador, contudo no fundo é o que organiza as modificações de tópico. Setenta e um R: permita-me que lhe responda antes, já que me fez graça quando diz que a Espanha está muito potente, no entanto com um referendo de autodeterminação convocado para o mês de outubro.

    Mas vamos falar sobre isto os desafios do futuro, um dos quais é este, por correto. O maior desafio do futuro é a globalização. Para que se empreenda, a China e a Índia, 38 por cento da população mundial, cresce a 10 por cento nos últimos anos.

    por isso, agora nada é o mesmo e vamos viver um novo mundo e há que trabalhar pra que isto, é um desafio, se converta numa verdadeira oportunidade. Para os espanhóis, a pé, e essencialmente para os mais adolescentes, o superior desafio do futuro é dispor de uma habitação. Você criou um Ministério da Habitação, anunciou grandes planos, mudou pro teu titular, a senhora Trujillo, sem que tivesse jogado nenhum, e nomeou outra pessoa, que bem como divulgou grandes planos, nada menos do que para a emancipação dos jovens. De instante, sabemos que a Sociedade Pública de Aluguel tem 1.Duzentos apartamentos vazios que está pagando, o que é uma desonra.

    Marcações: