Pular para o conteúdo

Javier Krahe Já O Conhece, Né?

    Javier Krahe Já O Conhece, Né? 1

    Javier Krahe havia chegado ao Canadá perseguindo o amplo afeto de tua vida: uma criancinha chamada Annick. No Canadá não trabalhava, vivia como podia. Bom, um tempo que trabalhou. Numa livraria. Cinco meses. Mas será expulso já que trabalhava insuficiente: passava as tardes investigando, ao invés de trabalhar. Annick. Já sei que a dedicar-me -argumentou-lhe na cama, sempre que fumava um charro-.

    eu Vou regressar para Portugal e me tornar cantor. Mas se não te ouvi cantar nunca. Não, não -repôs – Eu falou que eu irei fazer cantora. Não que o seja neste instante. Mas, primeiro, tenho de aprender a tocar guitarra. E quanto calculá-la que você vai conduzir? Homem, já que começa imediatamente, que tenho trinta, cerca de 10 anos. 30 anos depois dessa cena, chegou ao aeroporto de Madrid. Tomo um táxi que me leva para a pensão onde eu vou viver 2 meses.

    o Meu telefone smartphone toca. Tenho, como tom-politono, o refrão de uma canção de Joaquín Sabina. E não adora Javier Krahe? Perdoe -respondo – Mas nem ao menos puta ideia de quem é Javier Krahe. O taxista me olha com desprezo. É 1 mil vezes mais do que Sabina. Mas Javier Krahe não se vendeu ao sistema. Ele vem e nos diz: “Eu escrevi uma canção: esta é a letra e os acordes vão aqui’.

    • Quatro Etapa 4
    • nove Remoção do nitrogênio do corpo humano
    • 4 Assíria nascimento (150 a.C. – 225 d.C.)
    • Galeria de imagens
    • Jr. La Condamine
    • Área geográfica FM Imbabura RO 466
    • Serviço Territorial de Economia e Finanças
    • 3 Centro Cultural Latino

    Javier Krahe, no começo de tua carreira, foi contratado pela multinacional Sony todavia, como se recusou a submeter-se a suas campanhas publicitárias, deram-lhe de lado. Dá aproximado. Javier Krahe se tornou cantora. E de culto. Javier Krahe cheia cafés cada dia do ano, todavia não costuma dar concertos no verão, que prefere dirigir-se para a praia.

    Grava o que quer, sem censura e vende seus compactos, sem campanhas promocionais, graças ao boca-orelha. E se recusa a dirigir-se pra tv, apesar de os grandes salários que oferecem por ser contertulio. Não obstante, os seus seguidores não conseguem viver sem ser dos anunciantes.

    É impossível entender a música ou a figura de Krahe e não render-se diante dela. É impensável ser tua fã e não advertir a tua música. Então hoje escrevo este postagem e peço desculpas, publicamente, a daquele motorista de táxi. Sim, senhor taxista. Já entendo quem é Krahe.

    Marcações: