Pular para o conteúdo

Sánchez E Igrejas Iniciam A Campanha Do 26-M Com Expectativas De Pacto

    Sánchez E Igrejas Iniciam A Campanha Do 26-M Com Expectativas De Pacto 1

    “O diálogo institucional é possível, até mesmo do antagonismo”, executado ontem à noite no palácio de Moncloa. Deram por concluídas, em apenas quartenta e oito horas, as demonstrações de contato levadas a cabo por Pedro Sánchez, depois da vitória eleitoral do 28-A, com Pablo Casado, Albert Rivera e Pablo Iglesias. Primeiro, a Mesa do Congresso, cuja composição começar a negociar neste momento Adriana Lastra em nome do PSOE e Irene Montero por divisão Unidas Podemos.

    E, depois, em 26-M., À visibilidade dos resultados das urnas, começará a negociação pra investidura de Sánchez. “É o momento de doar um novo impulso aos eixos políticos que Sánchez e Igrejas compartilham: regeneração democrática, a justiça social e a limpeza”, apontaram na Cidade.

    1. Town Ace (ocorridos por Noah/Voxy)
    2. 2 Três escolas de existencialismo
    3. doze de junho – aprova a primeira Constituição Política do Estado do Salvador.[2]
    4. Camboja para o Japão: 9.5 1000 milhões de ienes (2006)
    5. 2 Moção de censura
    6. Grande Chaparral (discussão) 17:30, vinte e quatro fevereiro 2019 (UTC)

    “São elementos que prontamente marcaram este tempo -adicionados sobre isso os 10 primeiros meses de mandato do líder do PSOE – e que ela vai estrelar a nova legislatura”. A primeira coisa que evidenciou Sanchez com teu rodada expresso de reuniões com os líderes políticos, ainda antes que o Rei faça tuas consultas para a investidura, é quem é o presidente do Governo.

    Por agora em funções e, por intermédio do mês que vem já com todas as tuas atribuições e com a concepção de uma legislatura de quatro anos. Sánchez pôde, por isso, dar oxigênio ao prontamente enfraquecido líder do PP, e relegá-la ao assunto presidente de Cidadãos.

    E também ningunear o líder de Vox, Santiago Abascal, que nem foi convocado. A pequena sala, foi também o caso em que, imediatamente na tarde, Igrejas deu brevísima conta de teu encontro com Sánchez. Perante o novo ponto de encontro com as urnas do 26-M, o líder Unidas Podemos evitou toda a exigência ou o tom imperativo diante de Sánchez. Mas o líder do PSOE já voltou a impor o papel de parceiro preferencial. Toda a encenação desta rodada de reuniões se ajustou a este roteiro.

    A reunião de Sanchez com Casado de segunda-feira foi “cordial, afável e suave”, de acordo com a definiram pela Moncloa. Durou uma hora e meia. A de ontem, com Rivera, entretanto, não durou nem sequer uma hora, só cinquenta minutos. E só foi “suave e cordial”, de acordo com a Ocasião. Presume-Se que a amável brilhou por sua inexistência. O líder Local estava claro nas maneiras com Sánchez, todavia duro no fundo, e prontamente quase antes de se sentar avisou que não apoiará sua investidura, para marcar distâncias com um PP ao que pesquisa ultrapassar. E, como ponto desfecho da jornada, o encontro com as Igrejas foi a mais longa. Por volta de duas horas e um quarto. Um encontro “muito positivo e construtivo”, de acordo com a Ocasião, depois do que Sánchez saiu “muito sorridente”.

    Estas pinturas tinham figuras animalísticas, que transmitem um forte motivo simbólico de fidelidade, traição e coragem. Os persas adotaram gradualmente a escrita árabe depois da conquista, e a caligrafia persa ficou um interessante meio artístico, diversas vezes usado como parte da decoração de algumas obras, pela maioria dos meios artísticos.

    Marcações: